terça-feira, 8 de maio de 2007

Oi, tudo bem?! Obrigada pela visita! Bj

59 comentários:

Itacir disse...

Amo vc meu Doce!!!bjo

Anônimo disse...

teste

Sami disse...

Oi pessoal! Neste espaço, gostaria que registrassem alguma experiência de leitura que tenha sido significativa pra vcs. Pode ser um breve depoimento ou uma mini-resenha sobre um livro, um filme ou qualquer forma semiótica de leitura. Para os profs (e alunos, se quiserem), também vale falar de uma experiência interessante em sala de aula que tenha envolvido a leitura de qualquer gênero. Super abraço! Té +!

Sami disse...

Contar uma história nova nem sempre é muito fácil. Entretanto, reescrever uma história antiga e conhecida por todos é uma tarefa um tanto quanto árdua. O que acontece em "O evangelho segundo Jesus Cristo", de José Saramago, é exatamente isso: um grande autor que resolve recontar uma história que todos nós conhecemos. A única diferença é que Saramago narra a história de Jesus a partir do ponto de vista deste, o que torna o livro interessantíssimo. Mesmo aqueles que não têm interesse por temas bíblicos irão gostar de ler esse romance, porque o texto é escrito numa linguagem envolvente e irônica... quase sarcástica! É difícil não gostar! Bjs té+!

Sara disse...

Muito interessante esse "espaço virtual", entre os pulmões ele também existe, possui função de permitir expansão. Espero que aqui também possa existir essa função, permita trocas, relatos e experiências, sempre buscando o sentido da leitura, em seus mais diversos significados.
Sucesso e sempre sobrar um tempinho, por menor que seja, vou ler o que se expande por aqui.

Atilla disse...

Samiiiiiiii hugg
My sweetest friend, you made so nice a web blog, I am very happy to write here:) Congratulations honey!
Friends; Sami is my greatest friend on the earth. I am so lucky to have met such a wonderful person. She is an Angel!
Love youuuu:)

Sami disse...

Um filme que mistura romance, comédia e um pouquinho de drama, sem cair em clichês da sétima arte, "Pão e tulipas" (2000), de Silvio Soldini, é uma boa pedida. O filme conta a história de Rosalba, uma mulher que, cansada da rotina na qual sua vida havia se transformado, resolve quebrar o ciclo e, revendo suas escolhas, decide, depois de ter sido deixada pelo ônibus da excursão que participava, pegar uma carona e ir até Veneza. Nesse contexto diferente, sua vida começa a transformar-se e novos valores acabam surgindo. Em vários momentos do filme, brilha a delicadeza e a suavidade do cinema italiano! Vale a pena conferir! Um abraço!

Atilla disse...

Boa tarde todos!
Eu espero bibliophils dos recolhimentos deste blogue junto e ajudo o ponto da troca das vistas entre leitores. Eu não falo o português, mim usei um tradutor em linha, perdôo-me por favor para erros. Está aqui uma ligação para apresentar-lhe a cultura, a história e a geografia de meu país: http://www.goldenhorn-rotary.com/ercu/ERCU_FLASH_eng.html.
Eu sei que muito sobre Brasil e eu amo Brasil.

Sami disse...

"No ano de meus noventa anos quis me dar de presente uma noite de amor louco com uma adolescente virgem. Lembrei de Rosa Cabarcas, a dona de uma casa clandestina que costumava avisar aos seus bons clientes quando tinha alguma novidade disponível. Nunca sucumbi a essa nem a nenhuma de suas muitas tentações obscenas, mas ela não acreditava na pureza de meus princípios. Também a moral é uma questão de tempo, dizia com sorriso maligno, você vai ver." Assim inicia um dos deliciosos romances de Gabriel García Márques "Memória de minhas putas tristes" (2005) e segue contando a história de uma paixão por uma adolescente, caracterizada pela pureza, respeito e desejo. Há momentos em que nos recordamos de "Lolita"; em outros de "A bela adormecida", o que transforma o enredo em um doce conto de fadas realista, (se é que se pode fazer tal afirmação!). O romance nos seduz desde o início e nos faz cair de amores por um velho e sua 'menina da vida'. Márquez é sempre genial e sempre uma boa pedida! Super abraço e boa leitura!

Dyoni disse...

Como eu não tenho o costume de ler muitos livros, vou falar sobre uma série que me atrai muita a atenção: Harry Potter. Muitas pessoas podem pensar que esta série é um tanto infantil, não é bem assim. Magia e fantasia podem parecer a qualquer mente adulta algo com sinônimo de infantilidade. Mas J. K. Rowling, autora e criadora de Harry Potter, não apenas mostra um mundo de fantasia, como também impõe certo realismo em seus capítulos. Harry Potter é um garoto normal, que vive em uma casa relativamente normal num bairro próximo a Londres. Até seus 11 anos, Harry Potter não tinha a mínima idéia de que iria descobrir que era um bruxo, e esta descoberta foi o seu melhor presente de aniversário, dado por um "mensageiro" - entre outras funções - chamado Hagrid, um gigante que trabalha na escola de magia e bruxaria de Hogwarts... A série mostra grandes valores e lições durante toda a história. A autora sabe fazer com que nossa imaginação crie um mundo "diferente" onde quase tudo é possível com a magia. Em julho deste ano, vão lançar o 5° filme da série, sendo que já foram lançados 6 livros da série... Rowling está neste momento escrevendo o 7° e último. Fãs de todo mundo aguardam a estréia.
Quem sabe um trouxa como você não embarca nessa série de aventura e vê que não existem apenas bruxos do mal? oO xD
PS: trouxa é o nome dado as pessoas que não tem poderes mágicos. ;)

Sami disse...

Não faz muitos dias, me arrisquei em uma leitura de miss. Sim, porque todas as misses leram "O pequeno príncipe" de Antoine de Saint-Exupéry! Pois bem, o livro me pegou de jeito! Tive que me render às belíssimas e amorosas palavras daquela pequena criatura que conta sua grande aventura de viver. A leitura é extremamente simples, mas toca qualquer coração humano, uma vez que trata das relações entre nós humanos e também entre a natureza que nos cerca. Em tempos de egocentrismos, descasos e alienações, "O pequeno príncipe" é uma fonte de esperança para aqueles que acreditam na transformação das pessoas e do mundo. Sem dúvida, vale a pena gastar um pouco do nosso tempo com essa rosa da Literatura! Um abraço!

Atilla disse...

Em minha infância eu usei-me escutar meus irmãos e irmãs quando estavam lendo. Eu usei-me pedir que leiam alto para escutar as histórias que leram. Em anos de escola preliminar, meu dad comprou-me um livro “patinho feio” do tale. Era meu primeiro livro aparte dos livros da escola. Mais tarde eu provei essa paixão surpreendente, mergulhando em livros e começando perdida neles. É também muito importante escolher livros apropriados, tópicos e estilo de escrita dos livros. Eu li também muitos livros furando. Lendo um livro agradável pavimenta a maneira para ler novos.

Natalia disse...

sem comentários... por enquanto! Mas voltarei!
beijos
e, visita o meu também!

Sami disse...

OI PESSOAL!
NESTES PRÓXIMOS DIAS, PROPONHO A VCS UMA BREVE DISCUSSÃO SOBRE AUTORES NACIONAIS. TÁ VALENDO FALAR DESDE NOSSOS AUTORES CÂNONES ATÉ OS MAIS CONTEMPORÂNEOS E AINDA NÃO SUFICIENTEMENTE CONHECIDOS. SE VC JÁ LEU ALGO DESSE GÊNERO, DEIXE SEU COMENTÁRIO. ASSIM PODEREMOS TROCAR OPINIÕES SOBRE NOSSA LITERATURA! SUPER ABRAÇO

Sami disse...

"Contos de amor rasgados", de Marina Colasanti, faz uso de inteligência e criatividade para explorar os infinitos espectros do amor como tema. Cada conto guarda consigo uma mistura de estranhamento e identificação que extrapola o ponto final. Cada história desperta emoção e um olhar diferenciado sobre um tema que, quanto mais se repete, mais se renova. Completamente metafóricos e, às vezes, beirando o realismo mágico, os "Contos de amor rasgados" guardam, um a um, o seu segredo. Com certeza, uma leitura para satisfazer todos os sentidos. Bjs!

Tânia Estrázulas disse...

Oi Samira,
Legal esta tua idéia de falarmos de autores nacionais. Adoro Josué Guimarães. ler o livro Camilo Mortágua foi uma experiência e tanto prá mim, pois quando o li,eu estava morando em Porto e a história se passa ali e em lugares bem próximos de nossa casa. Eu saía na rua e ficava imaginando os personagens caminhando pelas calçadas e vivendo nas casas antigas que ainda existiam na rua Independência.
Eu tenho este problema, às vezes fico "amiga" dos personagens.
Beijocas
Tânia

Marli disse...

Samira!

Estou batendo palmas! E com o maior orgulho digo que fui tua profe. Viva, viva! Vou acompanhar esse blog, que aliás é uma idéia que estava cozinhando, embora eu tenha algo parecido lá no meu Ficção Versus Realidade. Menina, vamos trocar figurinhas contigo sobre esse projeto. Daria inclusive para você pensar em tornar o blog colaborativo e deixar que as leiuras e resenhas aparecessem nos posts. E outros visitantes poderiam comentar.E por falar e mleitura estamso a mil com a proximidade das Feira do Livro. Estamso lendo a Gangue dos Livros, do Sérgio Napp. Essa obra faz um gancho com vários outros livros , entre eles o Pequeno Príncipe.Hoje vimos o video. E me emocionei, porque é pra ser visto muitas vezes e sempre temos um novo olhar. Estou preparando algumas idéias para desenvolver as leituras para a Feira. Vou linkar teu blog no meu . Beijo carinhoso!
Da profe que nunca te esquece.

Nine Vanin disse...

Concordo com a Tânia quando ela cita Camilo Mortágua. Esse livro fez parte da minha adolescência! Além de mostrar parte da história do RS de maneira sutil, também foca nos dramas do personagem que dá vida ao livre. Emocionante.

Nine disse...

Outro autor que é sempre muito relevante nas suas opiniões é o meu colega Robertson Frizero Barros, dono do "Locutório": http://locutorio.blog.com/. Vale a pena conferir!

Perretti, Felipe =D disse...

bem eu como primo burro da cidade,,,
não posso deixar de dizer o como minha prima Samira, a quem pertence esse blog =], e bunita; como toda mulher gaúcha; e inteligente e olha que é difícil ter essas duas qualidades. Se bem que eu nem leio muito...mas tenho certeza que ela é boa no que faz

é isso Abraços a minha prima, aos que postaram e aos que iraum postar =*

gabriel cavalli disse...

ola pessoal!!!
atualmente estou lendo pela primeira vez o grande mestre da literatura o autor Erico Verrissimo, o livro "o resto é silencio", é uma historia facinante q narra sobre o suicidio ou assassinato de uma jovem...e assistido por varias pessoas e cada pessoa tera uma visao diferente sobre a morte da jovem, este livro é muito bom e muito melhor é o seu autor apartir desse livro passei a admirar muito mais Erico Verrissimo.....a quem interresar desejo boa leitura vale a pena!!!
e digo com todo o carinho e estima fui aluno da prof samira
abraços!!!

Sami disse...

Para os já iniciados no universo da Literatura e para aqueles que gostam de ser desafiados, recomendo a leitura de "Primeiras estórias" de Guimarães Rosa (1962). O livro de contos é simplesmente fabuloso. Rosa retoma temas universais como o amor, o ódio, a loucura, a pureza, entre tantos outros, de forma cativante e desafiadora. Rosa trabalha esses temas dentro de contextos regionais e faz questão de explicitar esses contextos através da linguagem, não apenas registrando a fala da comunidade, como muitos autores já tentaram fazer, mas recriando uma linguagem que pudesse dar conta do universo vivido por aqueles personagens."Só a vida é que tem dessas rústicas variedades" e somente a Literatura nos permite vivenciar algo que a outros pertence. Um abraço

Sami disse...

Bom... É impossível propor uma discussão sobre Literatura Brasileira e não falar de Machado. Afinal, foi ele que deu origem, na nossa Literatura, ao que a gente conhece hoje por romance psicológico. A obra que inaugura esse gênero "Memórias póstumas de Brás Cubas"(1880) surpreendeu o público da época tanto pela temática quanto pela forma. O livro é escrito em primeira pessoa e conta a história de Brás Cubas iniciando por sua morte e terminando por sua infância. É um clássico que será sempre lido como uma obra atual. Um abraço e boa leitura!

Sami disse...

Na nossa literatura gaúcha, podemos encontrar algumas pérolas do humor, como, por exemplo, "Causos do boi voador" de Lisana e Paulo Bertussi. O livro reúne saborosas histórias do mundo campeiro, inventadas pelos contadores dos Campos de Cima da Serra e da Fronteira. São histórias e personagens fictícias que retratam o peculiar universo do homem do campo, seus hábitos e costumes, aliadas a generosas doses de bom humor e um monte de risadas possíveis. É o típico livro pra se ler em uma sentada! Abraços

Sami disse...

E AÍ PESSOAL! PROS PRÓXIMOS DIAS, PROPONHO QUE A GENTE TROQUE UMAS FIGURINHAS A RESPEITO DE CINEMA. CONTA PRA GENTE, QUAL É SEU FILME PREFERIDO E PORQUE!! SUPER ABRAÇO

Nine disse...

Filmes preferidos eu tenho aos montes... posso recomendar "O jardineiro fiel", um filme sensível do diretor Fernando Meirelles. Trata da exploração da indústria farmacêutica na África, que usa os próprios nativos para testar novos medicamentos. Depois de assistir a essa história, é impossível ignorar o que está acontecendo naquele país. Vale a pena ver para entender que o valor de uma vida humana é muito maior do que qualquer fortuna.

Alice disse...

Bem,
falando de filmes...
"Mindwalk" ou o Ponto de Mutação inspirado no livro "the turning point" de Fhrijof Capra.
Plot
Um político, uma cientísta física e um professor de literatura discutindo conceitos de fenômenos (físicos, sociais, culturais...)e, a partir disso, sugerindo uma mudança de paradigma na maneira como vemos o mundo hoje. VIAGEM!!! o livro é de 1982 e o filme de 1987, creio. ***incrivelmente atual. Vale a pena e tem na San Remo!

Sami disse...

Concordo com a Nine sobre "O jardineiro fiel"; é, no mínimo, intrigante. Outro filme que considero espetacular é "Janela da alma" de João Jardim e Walter Carvalho. Na verdade, é um documentário que procura mostrar as diferentes faces da visão, em seus mais diversos sentidos. A seqüência de entrevistas com pessoas que apresentam problemas de visão vai articulando estórias e histórias que se entrecruzam e se complementam. É fácil nos reconhecer no filme, especialmente quando nos damos conta das nossas deficiências em perceber o mundo e as pessoas. Vale muito a pena conferir. Abraços

Nine disse...

"O fabuloso destino de Amélie Poulain" é uma obra-prima francesa. Amélie é uma jovem que vive criando mundos paralelos e que aprecia as coisas simples da vida. Do seu próprio jeito, decide ajudar as pessoas que passam por seu caminho.
Não é difícil se reconhecer na personagem.
Ce film est magnifique! J'aime le monde d'Amélie Poulain!!!

Sami disse...

No final de semana, assisti a Babel (2006), de Alejandro Iñárritu, diretor de outras belas peças cinematográficas, como 21 Gramas (2003) e Amores Perros (2000). Babel é um filme que propõe uma história em pedaços, envolvendo crianças marroquinas, turistas americanos, mexicanos clandestinos, adolescentes japoneses. Separados por choques culturais e distâncias desiguais, cada um desses quatro grupos avança tumultuosamente para um destino compartilhado de isolamento e de dor, em oposição ao que a era da globalização, na qual se estrutura a narrativa, procura mostrar. Abraço

Natalia disse...

Pequena Miss Sunshine
Alguém já assistiu? achei super delicado! Aquele tipo de filme que toca sem ter a intenção de tocar. Sem pretensões! Ele ri do que é sério, brinca com o que é profundo, sem tirar o valor das coisas...
adorei

Sami disse...

Pequena Miss Sunshine (2006)tem tudo pra ser uma história de frustrados. O cair na real toma conta de todos os personagens, cada um com sua história, seus medos e dúvidas. No entanto, isso não se torna sinônimo de desânimo. Pelo contrário, quanto mais os personagens se aceitam como são mais bonita se torna a vida pra eles. Adorei, uma doçura de filme!!
Super bj

Sami disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sami disse...

OLÁ PESSOAL!!!
DEPOIS DE ALGUM TEMPINHO, CONSEGUI ATUALIZAR O BLOG!! PROPONHO QUE A GENTE DISCUTA/ COMENTE/ RECOMENDE LEITURAS DE AUTORES LATINO-AMERICANOS, SEGUINDO SUGESTÕES DE UMA SUPER AMIGA, A NINE. O QUE VOCÊS ACHAM? CONTO COM A COLABORAÇÃO DE VOCÊS PARA QUE A GENTE POSSA TROCAR ALGUMAS FIGURINHAS!! SUPER ABRAÇO E BOAS LEITURAS!!

Nine disse...

Oba! Estava esperando essa discussão começar! Recomendo o meu livro favorito "Cem anos de solidão" do Gabriel Garcia Márquez, bem como "Amor nos tempos do cólera". São livros que marcam a história da literatura latino-americana por causa do seu realismo fantástico: a gente chega a acreditar na magia daquelas histórias. Não por acaso são os meus livros do coração!

Nine disse...

Outro autor maravilhoso é Mario Vargas Llosa, com o seu recente "Travessuras da menina má". O leitor torce pela personagem principal do ínício ao fim, mesmo que muitas vezes tenha pena, raiva e até amor por ele. Muito envolvente!

Sami disse...

Imagine um romance que pode ser lido de duas formas. Você pode ler na ordem normal de qualquer livro, ou seja, capítulo a capítulo, ou pode seguir uma segunda sugestão do autor: ler o capítulo um, em seguida pular para o 62, voltar para o 130, pula para o 440 e assim por diante. Imagine que, lido de um modo, é uma história. Lido de outro modo, é outra história. Isso tudo é Rayuela, "O Jogo da Amarelinha", obra-prima do escritor argentino Julio Cortázar que pra muitos é o maior romance escrito em língua latina. Não ficou com vontade de conferir? Abraços

Sami disse...

Também recomendo "Cem anos de solidão". É um livro fabuloso, daqueles que a gente esquece das horas e das obrigações. Toda a narrativa se passa na fictícia cidade colombiana de Macondo, que se parece muito com Aracataca, cidade onde o autor nasceu. O livro narra a trajetória da família Buendía, desde a fundação de Macondo até a sétima geração. Quem leu "O tempo e o vento", de Erico Verissimo, consegue estabelecer algumas semelhanças. Bjks

Marli disse...

Samira, desculpe a minha pouca participação aqui no blog. É que estou em licença saúde faz mais de um mês e estou fazendo o mínimo possível de atividades para poder sair de um stress.A idéia de utilizar feeds num agregador facilita muito a inserção em comunidades virtuais e a interação , formando redes. Abraço!

Sara Dall' Agnol disse...

Nas férias o que mais desejamos é o ócio, porém nem sempre isso acontece e, como sabe, estou atarefada entre afazeres domésticos ou "check ups". Hoje consegui um tempinho pra ler o que se produz nesse blog. ADOREI!
Diante do acontecimento da semana, que certamente será recordado por muitos anos, gostaria de fazer uma pequena reflexão.
Mesmo que não tenhamos parentes próximos envolvidos a comoção é inevitável. O Airbus A320 da TAM provocou em nós revolta, tristeza, pena, mas o pior de todos os sentimentos é o de impotência.
Na leitura da catastrofe a impotência surge, e não há quem saiba o que fazer para mudar esse caus aéreo.
Quem souber poste, pois não consigo ler qualquer outra coisa, senão o jornal, para tentar entender tudo isso.
Um grande abraço.
Sara

Sami disse...

OI PESSOAS!! PEÇO MIL PERDÕES POR TER FICADO TANTO TEMPO OFF, MAS ESTAVA PASSANDO POR UM PERÍODO DE MUITA EXIGÊNCIA... AGORA É SÓ FESTA!!! PRA COMEMORAR, QUERIA PROPOR UMA DISCUSSÃO SOBRE ALGUNS TÍTULOS QUE CORRERAM E AINDA CORREM POR NOSSAS MÃOS, MAS QUE DE LITERÁRIO POUCO APRESENTAM. FALO DE OBRAS COMO: O Código Da Vinci, Harry Potter, Verônica decide morrer, Quem mexeu no meu queijo,... ENTRE TANTOS OUTROS. QUE TAL DISCUTIRMOS UM POUCO SOBRE ESSES TÍTULOS QUE TODO MUNDO, PELO MENOS, JÁ OUVIU FALAR? DEIXA TUA OPINIÃO AQUI!!! SUPER ABRAÇOS

Dyoni disse...

hm
pois eh
estes clássicos atuais (como Harry Potter), realmente não tem mto de literário, mas sempre acabam caindo no gosto popular. eh q eles tem contextos mtas vezes fictícios. mas, vejamos bem... posso estar errado mas, por exemplo, na epoca do romantismo, os textos e livros publicados nao eram considerados verdadeiras obras-primas ainda, foi com o tempo que alguns deles e alguns autores viraram classicos e foram parar nos livros de literatura. o mesmo pode acontecer com os livros atuais, quem sabe daqui a algumas décadas alguns estudantes começem a estudar em literatura alguns dos nossos "classicos atuais". eh simplesmente o progresso da literatura... que infelizmente para alguns e felizmente para outros eh tardio. acho q nao existem professores q mandem os alunos fazerem leituras obrigatorias de livros atuais, mesmo sendo uma boa idéia. =)

Anônimo disse...

Dear friend,
I’m so proud of you and your major achievements; I miss you as you know…. Who said that once our lives would be set a part?? No one, however it is what it is, and I’m still happy for both of us.
Now, the last but not the least book that I’ve read it was “Non ti Muovere” written by Margaret Mazzantini. After loving the movie I’ve decided to read the book and it is a remarkable love history, especially in the original Italian language.

Marcela disse...

Dear friend,
I’m so proud of you and your major achievements; I miss you as you know…. Who said that once our lives would be set a part?? No one, however it is what it is, and I’m still happy for both of us.
Now, the last but not the least book that I’ve read it was “Non ti Muovere” written by Margaret Mazzantini. After loving the movie I’ve decided to read the book and it is a remarkable love history, especially in the original Italian language.

Karina L. disse...

Acho que esses títulos são reflexos da pós-modernidade. Ou seja, superficiais, rápidos, de fácil "digestão". O homem pós-moderno não se preocupa mais (pelo menos não em sua maioria) com grandes exercícios intelectuais, por isso estes livros são tão pop.

A aceitação desses textos também me parece um sintoma de uma profunda solidão que assola a humanidade. Por isso buscam livros de auto-ajuda que dão receitas maravilhosas.

Porém a solidão é um tema universal que transcende as épocas e que já foi matéria de inúmeras obras de reconhecido valor. Sugiro "Cem anos de solidão" de Gabriel García Márquez ou "A vida breve" de Juan Carlos Onetti.

Renata R. disse...

Bom, eu não pude ler nenhum desses contos. Mas, pelo que eu ouvi em sala de aula, pelo que eu ouvi dos meu colegas, eu achei interessante, e em qualquer oportunidade eu vou ler.
Como você tinha citado, são contos Literários, contos de autores se passando por eles, por exemplo. Harry Potter é uma história de ficção e virou filme, atraiu muitos públicos, como: pais e filhos.
Não tenho mais nada a falar, ;D
Beijos

Patricia =) disse...

Hum...

Eu não li todos esses livros ah não ser O Código Da Vinci que também pude vem o filme e achei ótimo...
O livro e o filme são muitos parecidos com o mesmo tema mais em minha opinião para entender o filme temos que ler o livro, pois o livro relata melhor e faz entender com facilidade o filme, pois o tema do filme e livro coloca todos os nossos conceitos de religião em duvidas fazendo nos parar para pensar e ver se é realmente realidade ou só mais uma ficção.
Mas agora, falando destes livros citados como um todo, devemos entender que o atual pensar das pessoas, faz com que buscamos nos livros, algo que nos traga algo de bom, porisso de os livros atuais não seguirem uma idéia literária fixa, pois se temos mentalidades diferentes, buscamos coisas que nos façam bem, diferentes, certo? Nada mais justo do que haver livros abordando assuntos diferentes.
Essa é minha opinião.

Isadora; disse...

Não sei se minha opinião é válida, mas vou tentar expressar do melhor jeito possível :)
Eu ainda não li nenhum desses livros, mas quando eu estiver com tempo e paciência, com certeza irei procurá-lo(s). A questão que me fez ficar confusa foi de que esses livros não são considerados literários, nem do gênero. Acho que esses livros, apesar de, no meu ponto de vista, terem um ótimo conteúdo, talvez para os críticos seja apenas balela, ou sem algo que realmente os faça merecer o mérito de fazer parte da Literatura.
Na sala de aula, a prof. Samira me explicou os requisitos básicos para um livro ser considerado "literário". Falando bem sério, acho que um livro não é melhor que um outro apenas por ser considerado literário. Para mim, não faz diferença. Muitos livros famosíssimos não são de Literatura, porém são lidos em todas as partes do mundo, e são de muito prestígio.
Esse também é um motivo pelo qual esses livros citados não são de Literatura. Eles são populares, todo mundo entende; e esse não é o objetivo dos livros de Literatura.
Bom, queria dizer que estou muito satisfeita com esse espaço para cada um expor suas idéias em relações aos livros, e mais uma vez irei dizer que um livro, por ser de Literatura, não será melhor que o outro apenas por levar esse mérito. E nem por isso estou dizendo que livros de Literatura são ruins e não tem conteúdo; longe disso.
E o objetivo dos livros, em geral, sendo de Liratura, populares, ficção, auto-ajuda, entre outros, é satisfazer o público, tornando as pessoas mais cultas e com uma mente acessível às opiniões alheias.
É isso.
:)

Renata Bastian (: disse...

Entre os livros citados, cada um trás um modo de expressar diferente.
Exemplo: o Harry Potter trás uma história de ficção, que atraiu muitos jovens e adultos. Quem mexeu no meu queijo, é um livro de alta ajuda, e o Código Da vinci é um livro que envolve mistério.

Acho, que cada um se expressa de uma forma, e cada um de nós interpreta de uma forma.

Se cada um for ler um livro, e depois ser discutido o mesmo, você vai notar que cada um tirou uma lição ou interpretou de forma diferente.

Mas por que eles fazem tanto sucesso?
Porque não é aquela leitura chata(para alguns), é algo que você começa a ler e não quer parar.

O mundo de hoje está com vários conflitos e acho que não só a leitura poderia ajudar as pessoas, mas sim cada pessoa ter a oportunidade de ler um livro e ensinar as outras a fazer o mesmo.


ESSA É A MINHA OPINIÃO SOBRE OS NOMES CITADOS.

:*

Débora C. disse...

Dos contos citados, eu não pude ler nenhum. Mas assisti Harry Potter e ouvi dizer que o livro e o filme do Código da Vinci são muito bons.
Sobre os livros citados acima, apesar de ficar sabendo que contém pouca literatura, acho ainda que deveríamos lê-los, como deveríamos ler muitos outros livros, para nossa cultura.
Como a Isadora disse, não acho que um livro pode ser considerado melhor que outros só por causa que tem literatura, não faz diferença, pois muitos livros como "Poderosa" e "Estrelas Tortas" são muito bons apesar de não ter literatura.
Se o livro é bom, vai depender do gosto de cada um.

Sem mais o que falar.
Beijos

Agusto Dosso disse...

Oi sora!!!
Bom, esse tema é bastante polemico, bom, a maioria dos meus amigos não se enterressam muito por leitra, mas mesmo assim, alguns deles leram alguns desses livros citado, como grande parte da população brasileira!!
na minha opinião, isso acontece graças a globalização, esse tipo de livro da a impressão ao leitor, de ser um livro que vai torna-lo um 'leitor asciduo', mas são livros que não acrescentam nada, ou quase nada a vida de quem o le, quando acrescenta, são valores superficiais, cheo de mensagens manipuladora.
outra coisa que gostaria de lembrar ,é o interresse em investir nesse tipo de livros, por exemplo, é muito bom para a elite(governo) que o povo leia esse tipo de livro, a população vai se sentir culta, ou até nobre, por ler livros grandes, mas não vai ter tanta cultura assim, e vai continuar sendo manipulada.
A leitura pop pode ser comparada a musica pop...é uma fórmula que sempre vai dar certo, mas nunca vai acrescentar!

Agusto Dosso disse...

"E o objetivo dos livros, em geral, sendo de Liratura, populares, ficção, auto-ajuda, entre outros, é satisfazer o público"
Isa, não concordo, o objetivo de lançar um livro não é satsfazer as pessoas(d alguns sim, mas não é o objetivo geral)
por min o objetivo geral seria apresentar uma idéia/história nova, satsfazer as pessoas é o obejetivo da literatura/musica/cinema/quadrinhos/desenhosPOP

♣Christian♣ disse...

pois é são livros q poucos não conheçem e que são bastante lidos nos dias atuais.
Augusto concordo com você são livros feitos para satsfazer pessoas mas q no fundo são meio sem sentido como no harry potter magia e bruxaria, mas são temas q atraem as pessoas pois as fazem viajar para um mundo diferente
bom é isso valew

Laiis disse...

Não tenho muito a comentar, pois ainda não tive a oportunidade de ler nenhum destes livros. Ouvi um comentário de que o livro "Quem Mexeu no Meu Queijo" retrata varias formas de enfrentar os desafios do dia-a-dia, nos fazendo refletir, como agirmos diante do inesperado. Já "Harry Potter" é uma trama onde são aplicado certos valores, que seriam necessarios para um certa convivencia em um grupo. Cada um dos livros, é direcionado à uma faixa etária, talvez por isso não sejam considerados livros literários. Mas como todos disseram, isso vai do gosto e do habito de cada um.

Marii...;] disse...

oi sora...
peço desculpas por nao ter conseguido postar antes...
minha internet nao estava funcionando ...


bom ... sobre o assunto:
tive a oportunidade de ler apenas um desses livros [quem mexeu no meu queijo] e pude perceber que todos sao livros bem populares mesmo entre as pessoas que nao tem o costume de ler... eu, por exemplo, tive vontade de ler harry potter, só porque muita gente leu... mas isso são questões de gosto e idade...

era isso
beijos ...

Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo disse...

Srt.Samira
Eu li sobre uma da super interessante as conspirações matéria sobre ¨mairilmourou¨ a onde mostra uma história totalmente diferente mais real da sua morte de uma mulher que
sabia de mais

Leonardo disse...

Samira
Eu lé na Super que durante esse mês varias reportagens como perseguição dos negros bem suceidos,morte de Lennom como ameaça au governo,e várias coisas mais hoje vou falar sobre hufulogia na parte de seres hibridos meio ete meio humano isso não é nem o começo espera eu comça fala da seita iluminut como integrantes ets e a familia Bush,e seu comentar que existe um acordo com os Estados Unidos fornecimento de tecnologias e os ets fazem pesquisas em animais e humanos uma das pesquisas que deu certo foi do ser hibrido e esta presente entre nos nas maiores impressas do mundo como item principal BillGates e vários outros que eu não posso falar então é isso até outra hora.thau
de:Leonardo P.

Leonardo disse...

Aluno:Leonardo Almeida Eu lê todo ele 192 páginas
A pedra de Asenet 5 edição de Laudi Graussiani
Conta história de Bredon um jovem que au caminhar se depara com uma jovem chamada Asenet que tentando conquista-la mesmo sendo casado ela não aceita Não se arriscar nesse amor impossível e que possa me trazer a destruição e me decepcionar. Depois de um tempo descobri que sua amada sai da cidade seu coração apertado sai em busca de sua amada se muda para outra cidade se separa da sua mulher que nas dificuldades era ela que trazia alimento pra casa tudo isso para chega na separação.Era ela que nas horas amargas,estava sempre do seu lado com uma palavra amiga e de encorajamento dava-lhe forças para lutar.quando tudo não tinha solução era ela que estava do meu lado ainda vai se separa dela.Ela que te ajudou na sua depressão e que você gastava tudo o seu salário em bebida e ela ainda te compreendia te consolou no fundo do posso quando você perdeu o trabalho será que devo se separar será se eu se separa vou carregar uma cruz maior.Ela não merece Mais eu não mereço sofrer por amor.
Bredon se separa e vai para uma outra cidade.Encontra um emprego e aluga uma casa e todos os dias tenta procura sua amada em vizinhanças escreve carta para seus parentes em uma busca cansativa que levava a loucura uma solidão; uma tristeza; uma angustia que leva a uma depressão de noite vai em bares se reencontra com seu primeiro amor de adolescência que era a mais inteligente da classe e que hoje ela é uma prostituta.Como eu sofri por ela e pensar que ela admitiu que me amava também como a vida e injusta como o amor faz agente sofrer.Sem consolo de sua ex-colega por ela ter o único propósito de só ganhar dinheiro.Ele vai para casa tentando achar sua amada.
Passando por toda a sua vida procurando consolo no alcoolismo De saber que não tem sua amada em seus braços ,sofrendo a angustia de um amor não correspondido carregando sua cruz até afim de sua vida levando até seu leito.
Não aconselho a ler esse livro